APCISRJ



Ângela Borralho
formou-se em Biblioteconomia e Documentação pela UNIRIO, no então Curso de Biblioteconomia da Biblioteca Nacional; Graduada em Direito pela UERJ. Foi bibliotecária da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro. Foi Presidente da APCIS/RJ de 2002 a 2003

Série Trajetórias 4

Depoimento dado à APCIS no dia 17 de novembro de 2015 por Ângela Borralho

APCIS – Vamos começar com a pergunta clássica –como apareceu seu interesse por Biblioteconomia? 
Ângela - Meu interesse começou no segundo grau, frequentando bibliotecas para pesquisar para os trabalhos escolares.  Eu fiz o Curso Superior de Biblioteconomia e Documentação, que na época era da Biblioteca Nacional.  Este curso hoje, é a  Faculdade de Biblioteconomia da UNIRIO.  Paralelamente, fiz a Faculdade de Direito da UERJ.

APCIS - Como você começou a carreira? Entrar na vida profissional dá ansiedade. Muitos se sentem perdidos entre teoria e prática.  E você? Tem alguma história para contar?
Ângela - Fiz estágio no Instituto de Criminologia da UERJ até colar grau no Curso de Biblioteconomia.

Um mês depois de formada já estava trabalhando em área diferente do meu estágio, procurei ajuda com profissionais experientes, frequentei muito o IBBD, hoje IBICT, para esclarecer minhas dúvidas como recém-formada.

APCIS - Alguma atividade aparentemente secundária contribuiu muito em sua carreira?
Ângela -  Cursos e palestras sobre assuntos diversos, não só ligados à Biblioteconomia, foram importantes para o meu desenvolvimento pessoal e profissional, como gestão de pessoas, relacionamento no trabalho, educação corporativa, gestão de projetos.

APCIS - Como você se envolveu com a área de saúde?
Ângela – Tudo começou quando fui convidada para atuar na Divisão de Biblioteca da Coordenação de Desenvolvimento de Recursos Humanos da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro.

APCIS - Qual foi a importância da cadeia de relacionamentos na sua carreira?
Ângela - A cadeia de relacionamentos é importante para a troca de experiências, principalmente no meu caso na área da saúde, que era campo desconhecido. A APCIS foi  importante, por ter proporcionado meu encontro com profissionais  da área.

APCIS - O que é indispensável para ser uma boa profissional?
Ângela - Liderança é parte importante da vida profissional. Outros fatores são respeito, ética, senso de justiça, confiança, valorização do relacionamento entre os profissionais.

APCIS - Você ocupou algum cargo fora de biblioteca?
Ângela - Ocupei uma função de Assessora de Diretoria, fora de biblioteca, mas o cargo não mudou, continuei com a denominação de bibliotecária.

APCIS - Você teve uma presença ativa no grupo de bibliotecários da Saúde. Que ganho obtém-se em retorno?
Ângela - Quando comecei a frequentar o grupo de bibliotecários da saúde, ele já tinha se transformado em APCIS. A participação em um grupo profissional propicia o intercâmbio de informações, o relacionamento interpessoal.

APCIS - Quando você começou a tomar parte da Diretoria? Desta experiência, qual foi a melhor parte?
Ângela - Na APCIS, a melhor parte da minha experiência como coordenadora foi a convivência. Apesar das dificuldades, os nossos profissionais, companheiros, foram solícitos para que os nossos encontros, cursos e palestras acontecessem.

APCIS - E o que passar para os mais jovens, como experiência? Você pode falar de algum aspecto da participação na diretoria de uma entidade de classe que venha a ser útil para a vida de um profissional?
Ângela - A participação em qualquer grupo de indivíduos propicia o relacionamento entre pessoas, com  erros e acertos, necessidades e respostas, promovendo o aprendizado individual e coletivo .

APCIS/RJ 2011 - Copyright © - Todos os direitos reservados.